Grupo Cidade
Grupo Cidade
Camilo Santana garante a antecipação da primeira parcela do 13º salário de servidores


Camilo Santana (Foto: Divulgação)

Em transmissão ao vivo nas redes sociais, na noite desta terça-feira, dia 7, o governador Camilo Santana anunciou que a primeira parcela do 13º salário dos servidores estaduais do Ceará será antecipada para o dia 14 de agosto, mesmo diante da pandemia do coronavírus e havendo forte redução na arrecadação.

A antecipação aos 157.904 servidores ativos, inativos, pensionistas e aposentados do Estado, de acordo com o governador, significa R$ 420 milhões injetados na economia. “Se eu somar isso à folha de pagamento, que é mais R$ 850 milhões, vamos injetar no mês de agosto, no estado, R$ 1.270.000.000. Isso é uma forma de estimular a economia. É um esforço que o Estado está fazendo mesmo diante de uma crise de pandemia”, afirmou Camilo Santana, acrescentando que pagar antecipada a primeira parcela é mais uma medida importante para reaquecer a economia do estado do Ceará.

Todo um conjunto de ações está sendo construído com constante diálogo com as empresas. Camilo também divulgou que um pacote de investimentos do Estado será apresentado no segundo semestre deste ano. “O papel do poder público é fundamental para retomar o crescimento do Estado. Mais obras geram mais empregos, significa melhorias para a população e aquecimento da economia”.

Ainda na área econômica, o governador disse que enviou nesta terça-feira, dia 7, para a Assembleia Legislativa, uma lei que suspende o pagamento do Fundo de Equilíbrio Fiscal das empresas no Estado do Ceará. “Vamos suspender essa cobrança que será transferida para o ano que vem. Essa é uma das ações do pacote de medidas que lançamos para estimular o retorno da economia cearense e gerar mais empregos”, contou, informando, também, que oficializou junto ao Comitê Gestor do Simples Nacional uma solicitação da prorrogação por mais 90 dias da cobrança do ICMS para as micro e pequenas empresas no Ceará. “Durante a pandemia suspendemos por 90 dias, abril, maior e junho, e estamos pedindo que prorrogue por mais 90 dias. Isso representa cerca de 90% das empresas cearenses. É uma forma de estimular a retomada da economia nesse momento”, ressaltou ele.

COMENTÁRIOS