Grupo Cidade
Grupo Cidade
Camilo ameaça suspender atividade econômica em Fortaleza se casos aumentarem

Governador do Ceará, por meio das redes sociais, mostrou irritação com pessoas que estariam ignorando as medidas de isolamento social, gerando aglomeração e não usando máscaras protetivas

O governador Camilo Santana endureceu o tom contra pessoas que estariam desrespeitando as medidas de proteção contra a covid-19 em Fortaleza. Após exibir por meio das redes sociais algumas imagens de praias ocupadas e de aglomerações em centros comerciais, sem o uso de máscaras protetivas, Camilo alertou na noite dessa segunda-feira (29) que poderá retroceder na abertura gradual das atividades econômicas, na capital cearense, pois "muita gente está ignorando os alertas e colocando a sua vida e a dos outros em risco".

"Tenho alertado que a situação não é de normalidade. A epidemia continua. O cenário ainda é de preocupação. Tenho visto imagens de aglomerações completamente injustificáveis", reclamou o governador.

Fortaleza se encontra na segunda das quatro fases do projeto da abertura gradual das atividades econômicas, sendo o município cearense mais avançado nessa retomada, quando já permitiu parte do funcionamento de centros comerciais, shoppings, restaurantes, bares, templos religiosos e escritórios.

"É preciso responsabilidade. Se não houver consciência de todos, os números da covid podem voltar a subir, e o Processo de Retomada Econômica não avançará, podendo, até mesmo, regredir e negócios serem novamente fechados", avisou Camilo.

COMENTÁRIOS