Grupo Cidade
Grupo Cidade
OMS declara que vacina testada no Brasil é melhor candidata contra Covid-19


Foto: Divulgação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que a vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca é a mais avançada do mundo em termos de desenvolvimento e lidera a corrida por um imunizante contra a Covid-19. Após testes exitosos no Reino Unido, a fórmula é testada na África do Sul e aqui no Brasil.

As declarações foram dadas pela cientista-chefe da entidade, Soumya Swaminathan, que ponderou que a pesquisa da americana Moderna também "não fica muito atrás" dos trabalhos da AstraZeneca. Atualmente, o mundo conta com mais de 200 vacinas candidatas contra o coronavírus, sendo 15 em fases clínicas. 

Swaminathan sugeriu uma colaboração entre os testes com potenciais vacinas contra a Covid-19, similar aos ensaios solidários que a OMS tem feito com possíveis medicamentos para tratar a doença respiratória causada pelo novo coronavírus. A entidade, sediada em Genebra, especula que sejam necessários US$ 31,3 bilhões (aproximadamente R$ 171 bilhões) para desenvolver testes, vacinas e tratamentos para a Covid-19.

Acordo traz esperança

O Brasil anunciou, no último sábado (27), um acordo para produzir até 100 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford. “A compra de lotes e a transferência de tecnologia nos darão autonomia de produção. O Brasil busca evitar situações como as ocorridas no início da pandemia, quando a alta demanda não permitiu que tivéssemos acesso a insumos e medicamentos. Estaremos eliminando as margens de lucro exorbitantes aplicadas durante a pandemia”, afirmou o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco.

O acordo permite ao Brasil produzir uma quantidade inicial de 30,4 milhões de doses em dezembro e janeiro, enquanto a vacina ainda estiver em testes.

COMENTÁRIOS