Grupo Cidade
Grupo Cidade
Enzo Celulari fala da solteirice na quarentena


Foto: Divulgação

O empresário Enzo Celulari enumerou os trabalhos nesse período de pandemia. “A gente tem um conjunto de iniciativas sociais, que se chama Dadivar. No começo da pandemia, estávamos meio sem orientação, sem saber quanto tempo iríamos ficar convivendo com isso. Aí, pensamos, junto com a agência Suba, na construção do movimento Ao Vivo pela Vida, que começou com um festival de lives digitais de conteúdos diversos. Foi um programa de três dias, e esse movimento ganhou tamanha proporção que estendemos, ainda sem prazo para terminar, óbvio, por causa da pandemia. Toda a arrecadação das lives e, agora, com um bazar, que está no ar, é revertida para a saúde pública e para quem está passando fome neste momento. Entregamos pratos de comida para quem precisa. Já arrecadamos mais de R$ 1,3 milhão para as duas causas e seguimos nessa luta, que é incansável, porque tem muita gente precisando de ajuda e os números só crescem. Também teremos um leilão no futuro. Tudo está dentro do aplicativo da Ame Digital, alguns desdobramentos que seguem estimulando as pessoas a doarem pra essas duas frentes”, detalhou.

O filho de Cláudia Raia e Edson Celulari também refletiu sobre seu estado de solteiro. “Tem sido maravilhoso, nunca trabalhei tanto, tudo ótimo, um tempo comigo mesmo, de autorreflexão, para evoluirmos todos nessa quarentena e sairmos melhores, ou pelo menos não dar passo para trás, o que já é um desafio para muita gente. Acho que estar bem com você mesmo nunca foi tão importante e que isso é um divisor de águas na vida de muita gente. Isso é essencial para você estar bem com outra pessoa, e é o que eu tenho exercitado e praticado. Tem uma coisa da carência, de precisar se apoiar em alguém, e eu acho que isso é ilusório. Você tem que estar bem com você mesmo e, se for para estar com alguém, que seja uma pessoa bacana. É lógico que esse encontro tem que funcionar, mas que seja alguém que te complemente e não que supra algo que você não consegue ter sozinho. Acho isso um equívoco”, concluiu em entrevista à QG.

COMENTÁRIOS